Resultado do PIB de 2015 confirma crise vivida pelos municípios

Economia

14 de dezembro de 2017 17:05

Resultado do PIB de 2015 confirma crise vivida pelos municípios

A divulgação do Produto Interno Bruto – PIB pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE nesta quinta-feira (14) confirma uma realidade conhecida dos municípios: o caótico cenário de crise enfrentado pelo ente municipal há dois anos.

A publicação do IBGE traz o resultado do ano de 2015 e mostra que os municípios de Santa Catarina tiveram queda real, ou seja, considerados os efeitos da inflação, de 7,22% no PIB, em relação a 2014. “O crescimento negativo do PIB é fruto da alta inflação do período e da forte retração econômica ocorrida naquele ano”, explica a economista da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, Apoena Santos. Dos 295 municípios catarinenses, 263 apresentaram queda real no valor do PIB.

No desempenho individual dos municípios, Joinville lidera com o maior PIB, R$ 25,5 bilhões, o que corresponde 10,28% do PIB dos municípios do estado. Na segunda colocação encontra-se Itajaí (7,57%), seguido por Florianópolis (7,48%), Blumenau (6,27%) e São José (4,04%). Apesar de apresentarem os maiores PIBs, com exceção de São José com crescimento de 4,18%, os demais tiveram queda real em relação ao ano anterior.

Os maiores crescimentos ficaram com Araquari (52,90%), seguido por Arvoredo (38,82%) e Piratuba (26,51%).

Com relação a participação dos setores no PIB, o Setor de Serviços é o mais representativo com 54,97% do total, seguido pela Indústria (24,20%), Tributos (15,82%) e Agropecuária (5,01%). Se comparados ao ano de 2014, houve queda na participação da Agropecuária, que representava 5,23%, e da Indústria, 25,61%.

Confira aqui a análise completa da FECAM.

Confira aqui  o PIB por município.