FECAM e CNM reforçam parceria e trocam conhecimento sobre apuração do IDMS

Desenvolvimento Regional

16 de março de 2018 10:35

Desde o início da semana, os técnicos da Confederação Nacional de Municípios – CNM, Rafael Lima de Araújo e Elias Fonseca Santiago, estão na sede da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, em Florianópolis, coletando dados para apurar o Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável (IDMS) de 2018, ferramenta disponibilizada pela entidade catarinense para utilização por todos os municípios do Brasil.

Nesta sexta-feira, 16, o tesoureiro da CNM, Hugo Lembeck, e o diretor-executivo da FECAM, Rui Braun, reuniram-se com a equipe que coordena os trabalhos do Sistema de Indicadores de Desenvolvimento Municipal Sustentável – SIDEMS para reforçar a parceria entre as entidades e acompanhar a troca de conhecimento entre os colaboradores. 

O coordenador de Desenvolvimento Regional da FECAM, Emerson Souto, destaca a importância dessa interação. “Esse repasse de informações sobre o processo de apuração do IDMS fortalece o processo de nacionalização da ferramenta e a parceria entre FECAM e CNM para disponibilizar o índice para todos os municípios brasileiros usarem na tomada de decisões estratégicas”, evidencia. Ele e a economista Apoena Santos, com o apoio da graduanda em Ciências Econômicas, Tamara dos Anjos, são responsáveis pelo desenvolvimento do índice de 2018.

Desde 22 de fevereiro a equipe da CNM apura os dados e após 21 de maio de 2018 publicará o Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável (IDMS) de todo o país. Esta primeira etapa de apuração utiliza os últimos valores referentes as 84 variáveis, publicados pelas instituições fontes oficiais dos dados, durante o período da coleta de dados.

O Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável (IDMS) é uma das ferramentas do Sistema de Indicadores, que tem como objetivo avaliar os municípios segundo seu nível de desenvolvimento sustentável. Além disso, esta ferramenta busca auxiliar os agentes públicos a se situar em relação a um cenário futuro desejável e a definir prioridades locais visando à conquista de patamares mais elevados de sustentabilidade e bem-estar social.

O IDMS foi desenvolvimento pela FECAM a partir de 2008 e sua primeira publicação lançada oficialmente em 2012. Calculado a cada dois anos, em 2016 esse instrumento foi adquirido pela Confederação Nacional de Municípios – CNM que começou a apurar o índice para 5.565 municípios brasileiros.

Consulte IDMS do seu município

Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar