Executivo da GRANFPOLIS completa 45 anos de dedicação ao municipalismo

Municipalismo

27 de março de 2019 15:04

A FECAM homenageia o executivo Miguel Faraco por sua trajetória e o agradece pela sua doação à causa municipalista

 Da fundação de entidades como a Confederação Nacional dos Municípios – CNM e da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, até a construção da sede da Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis – GRANFPOLIS. São 45 anos de lutas Municipalistas completados nesta quarta-feira, 27, mas como ele mesmo diz: “A luta valeu a pena”.

Miguel Faraco, secretário-executivo da GRANFPOLIS, começou na entidade em 27 de março de 1974. Chegou a Associação por intermédio do presidente do BESC S/A, onde trabalhava, que o colocou à disposição da entidade. Dali em diante colaborou na organização do 1º Congresso Estadual de Municípios, foi membro da Comissão que elaborou o 1º Estatuto da FECAM, foi fundador e primeiro coordenador do Colegiado de Secretários Executivos das Associações de Municípios, entre outros tantos feitos.

“Há lideranças que promovem jornadas extraordinárias. Há lideranças entre nós, com capacidade de liderar e caminhar adiante, com descrição, persistência e determinação. Estas pessoas, silenciosamente, enriquecem o municipalismo e nos proporcionam enriquecimento permanente. Um destes homens, é Miguel Faraco, que por quase meio século dedica sua jornada de vida a serviço do municipalismo catarinense e, por isso, merece o reconhecimento e gratidão da FECAM”, destaca o diretor executivo da FECAM, Rui Braun.

Filho de ex-prefeito, o executivo já conhecia bem as agruras do dia a dia de um prefeito quando chegou a Associação. “Empenhei-me de corpo e alma para colaborar com os prefeitos na busca de melhores condições para os nossos Municípios e, por consequência, para a região”, comenta ele.

Entre as decepções dessa trajetória ele cita o episódio em que municipalistas de todo país, durante a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, foram recebidos pela cavalaria e pelos cachorros da segurança no Palácio do Planalto. No entanto, há mais alegrias que pesares nesse caminho: a emenda de Passos Porto, em pleno regime autoritário, aumentando o Fundo de Participação dos Municípios – FPM de 12,5% para 16%, contra a vontade do presidente da República e o fortalecimento e reconhecimento do modelo de associativismo municipal em SC, que serve de modelo para o Brasil e diversos outros Países são lembranças carregadas na memória desse municipalista cuja a própria história se confunde com a história do municipalismo catarinense.

Miguel Faraco – Formado em Biblioteconomia e Direito e ainda registrado como secretário executivo na Delegacia Regional do Ministério do Trabalho. Ex-funcionário do BESC e atual secretário executivo da Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis.