Orientação da FECAM

26 de julho de 2020 12:15

A Federação Catarinense de Municípios (FECAM) orienta os gestores que tomem decisões com trabalho regionalizado. Principalmente nesta fase de crescimento exponencial de casos positivos, a Federação de Municípios defende que as decisões precisam ser compartilhadas de forma técnica junto com o Governo do Estado. A entidade adota a postura e orientação de esforços e ações no sentido de salvar vidas com responsabilidade e sensibilidade.

Aos prefeitos e prefeitas catarinenses, a FECAM tem reforçado que o momento exige mudança de postura e de pedido de conscientização da população. É urgente e necessário mudar a linha de isolamento social e de conscientização por parte da população para que os hospitais tenham capacidade de atendimento e não esgotamento das estruturas de saúde.

A FECAM reitera que os prefeitos estão adotando medidas ainda mais restritivas que o decreto publicado pelo Governador e isso demonstra o quanto estão preocupados com a situação. A tendência, a partir de agora segundo a FECAM, é de medidas mais restritivas, inclusive com lockdown quando necessário, e que a população tenha consciência e ajude no processo. O presidente da entidade lembra que, tanto o Governo do Estado quanto os prefeitos, não vão conseguir que a curva baixe se não houver conscientização da população que deve seguir as regras de isolamento social, sair de casa somente em caso de necessidade e cumprindo as recomendações sanitárias com o uso de máscara, higienização das mãos e seguindo as demais regras estabelecidas para o momento.

Do Governo do Estado, a Federação insiste em apoio aos municípios na estruturação dos hospitais, em testes, medicamentos e equipamentos para que os hospitais possam ampliar leitos de UTI e leitos clínicos para a COVID-19