Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6 Alto contraste 6

FECAM e Governo do Estado tratam de estratégias para gestão do coronavírus

Político Institucional

Créditos: Governo do Estado
30 de novembro de 2020 10:06

Créditos: Governo do Estado Baixar Imagem

Reativação de leitos de UTIs e mais fiscalização no cumprimento das medidas restritivas nos municípios foram os pontos principais do encontro

O Conselho Político da Federação Catarinense dos Municípios (FECAM), prefeitos e secretários executivos das Associações de Municípios participaram na tarde do sábado (28) de uma reunião com o governador do Estado, Carlos Moisés. A reunião proposta pelo governador, após reassumir o comando do governo catarinense, teve por objetivo discutir a piora no quadro do coronavírus durante as últimas semanas no Estado e as consequências dos números nos municípios, especialmente na estrutura hospitalar em todas as regiões.

Hoje, 13 das 16 regiões catarinenses estão com alerta gravíssimo e com a taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva (UTI) para Covid em 89%. Nesta semana, dez hospitais registram lotação máxima. Para o presidente da FECAM e prefeito de Rodeio, Paulo Weiss, é fundamental que governo e municípios sigam com as ações em conjunto para amenizar a segunda onda, mas principalmente que a população possa se conscientizar e respeitar as regras impostas até agora.

O presidente da Federação reiterou o pedido para que os leitos de UTIs sejam reativados com urgência para que os impactos provocados pela pandemia sejam amenizados. “Boa parte das nossas regiões estão em estado gravíssimo e precisamos tomar decisões rápidas”, falou o presidente da FECAM que agradeceu a disposição do governador em conversar com os prefeitos. Segundo Paulinho, esse momento é importante para alinhar as ações e garantir a ativação de mais leitos de UTI na mesma proporção anterior, quando do auge da pandemia.

Durante a reunião virtual, Carlos Moisés anunciou a ativação de 205 leitos. Segundo o governador, os hospitais deverão manter em funcionamento todos os leitos de UTI Covid-19 para a população e o Governo do Estado irá garantir os recursos para custeio. “Precisamos que esses leitos estejam disponíveis e ativados. O estado garante o pagamentos dos recursos”, afirmou. Posterior a reunião, o governo anunciou o repasse de R$ 44 milhões, até 31 de dezembro deste ano, para a reativação imediata dos 205 leitos.

Outra medida pretendida por Carlos Moisés é fortalecer a fiscalização nos municípios através da Polícia Militar para que se cumpram as regras sanitárias.

CRISE HÍDRICA – Também durante a reunião, a FECAM reforçou a situação que afeta os municípios provocados pela estiagem. O governador destacou que o Estado trabalha de forma integrada, junto ao Comitê Gestor de Crise Hídrica, para amenizar os impactos da estiagem, inclusive destinando R$ 3 milhões para auxiliar com os prejuízos. Os recursos fazem parte do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), e foram repassados por meio de um termo de cooperação entre a SDE, SEMA, Defesa Civil de Santa Catarina e a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

A reunião também contou com a presença do secretário de Estado da Saúde, André Motta e do secretário da Casa Civil, Eron Giordani.