Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6 Alto contraste 6

Iniciativa da FECAM para aquisição de vacina desperta o interesse em outras regiões do país

Político Institucional

05 de dezembro de 2020 19:44

A iniciativa da Federação Catarinense de Municípios – FECAM de abrir portas para a compra da vacina Coronavac, desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan, chamou a atenção de entidades municipalistas de outras regiões do país. Nesta sexta-feira, 04, o Consórcios dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre – GRAPAL, Consórcio Pró-Sinos e o Consórcio de Desenvolvimento do Pampa Gaúcho – CODEPAMPA realizaram um Encontro com o tema “Desafios da Universalização da Vacina COVID 19 e o papel dos entes públicos”. O evento contou também com a participação da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul – FAMURS.

O presidente da FECAM, Paulinho Weiss, prefeito de Rodeio, foi convidado a participar da reunião, juntamente com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, para juntos falarem sobre o protocolo de intenções que será assinado dia 10, em São Paulo, e que dará possibilidade para que os municípios catarinenses adquiram a vacina do Instituto, depois que ela for aprovada pela ANVISA. “Para nós, esse protagonismo da FECM abrindo portas para a compra de vacinas pode representar vidas salvas”, ressaltou a 1ª secretária da FECAM, Sisi Blind, prefeita de São Cristovão do Sul.

O diretor do Butantan ressaltou que todas as vacinas para a COVID 19 anunciadas até aqui visam proteger contra a doença e principalmente contra a gravidade e mortalidade dela. Ele explicou que em janeiro o Butatan poderá disponibilizar 46 milhões de doses que seriam distribuídas no estado de São Paulo. O diretor explicou que estão finalizando a 1ª fase de análise dos resultados e com isso já podem solicitar a autorização da ANVISA para uso emergencial.

Protocolo de Intenções

Uma comitiva de prefeitos (as) catarinense irá a São Paulo no dia 10 de dezembro, para assinar um protocolo de intenções com o Instituto Butantan que credencia os municípios catarinenses ao acesso à vacina Coronavac. A FECAM quer garantir que o Estado de SP faça a previsão de fornecer a vacina a Santa Catarina após a aprovação de uso pela ANVISA e que os municípios e os consórcios públicos possam adquirir e iniciar a imunização

A Coronavac está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria do Instituto Butantan/SP.