Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6 Alto contraste 6

FECAM participará de debate sobre inovação e tecnologia do Grupo de Cidades Inteligentes

Desenvolvimento Regional

06 de fevereiro de 2021 21:43

Criado em 2020 pelo World Trade Center Sul (WTC), um ecossistema global de expansão de negócios internacionais, o Grupo de Cidades Inteligentes inicia nesta segunda-feira, 08/02, uma série de debates que envolverão agentes do mercado, da academia e do setor público em busca de soluções inovadoras e tecnológicas para problemas que atingem cidades do sul do país.

O primeiro encontro terá como tema “smart government” e contará com a participação do Coordenador Geral da FECAM, Dionei Walter da Silva, alinhado às estratégias do novo Coordenador de Desenvolvimento Econômico e Inovação da Federação, Tiago Moraes, bem como da nova Diretora Executiva, Sisi Blind, ambos indicados pelo recém eleito Presidente da FECAM e Prefeito de Araquari, Clenilton Carlos Pereira.

O evento terá início às 19h no dia 08/02 e será transmitido pelo canal do YouTube do WTC Joinville, disponível em https://www.youtube.com/channel/UCWeYqypzg0vhDx-h0nRjuBQ. Além da FECAM, também participarão o Diretor Executivo do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA), Gilson Albino, e o Vice-Prefeito de Florianópolis e fundador do grupo Convert, Topazio Neto. O debate será mediado pelo Diretor Executivo da Ágora Tech Park e Presidente do Grupo WTC de Cidades Inteligentes, Jean Vogel.

Objetivos da FECAM

De acordo com Tiago Moraes, a FECAM será grande parceira para contribuir de forma estruturada e planejada na conexão de boas práticas entre os municípios, fortalecendo arranjos produtivos regionais.

A inovação é uma estratégia que vem sendo utilizada nas esferas Federal e Estadual, e não é diferente na municipal. Mas no cenário catarinense temos mais de 50% dos municípios com menos de 10 mil habitantes sem recursos humanos e políticas públicas para efetivamente acontecer inovação e o desenvolvimento socioeconômico, gerador de emprego e renda. Eles geralmente são fornecedores de pessoas com muito talento, mas não têm oportunidades suficientes para que eles permaneçam nos municípios, sendo atraídos para centros maiores. A estratégia agora é de parcerias, com verticalização de oportunidades, para que os municípios pequenos, através das ações da FECAM, tenham condições de igualdade de acesso a recursos e politicas públicas para serem tão competitivos em oportunidades quanto os municípios maiores. O resultado serão cidades inteligentes: não somente a tecnologia traz isso, mas ela é um caminho, uma ferramenta que deve ser utilizada.