Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6 Alto contraste 6

FECAM sugere medidas para socorrer setores mais atingidos pela pandemia em SC

coronavirus

17 de março de 2021 15:59

Após instalar a Câmara Técnica de Desenvolvimento Econômico na manhã de hoje (17), a FECAM apresentou soluções de combate aos efeitos, na população, da redução da atividade econômica provocada pela pandemia. As propostas elaboradas pelos integrantes da Câmara – Secretários Municipais de Desenvolvimento Econômico das oito macrorregiões do Estado – foram reunidas num programa denominado Supera SC e buscam auxiliar principalmente as pequenas empresas e trabalhadores autônomos. Eles foram os mais impactados desde o início das medidas restritivas estabelecidas para conter a disseminação da COVID-19.

A partir da identificação desses setores mais vulneráveis e que necessitam de ajuda financeira, o Supera SC está propondo ao Governo do Estado várias medidas, como por exemplo programas de crédito, equalização de taxa de juros, pagamento de principal e pagamento de juros. Os recursos seriam provenientes do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Catarinense – FADESC, do Fundo Pró-Emprego e ainda do superávit orçamentário registrado pelo Estado em 2020.

Sabemos que Santa Catarina tem um índice geral de desemprego baixo, mas alguns setores têm sido muito afetados desde o início da pandemia. Nós não podemos esperar, queremos contribuir de alguma forma para amenizar os impactos e a dor desses setores”, afirmou o Presidente da FECAM, Clenilton Pereira (Prefeito de Araquari).

A reunião de instalação da Câmara contou com participação do Secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de SC, Luciano Buligon, da Deputada Paulinha (PDT) representando a ALESC, de integrantes da Fanpesc, FCDL, FIESC, BRDE, Sebrae, Fecomércio, Facisc, MPSC entre outras entidades.

Buligon considerou importantes as propostas apresentadas pela FECAM. “Nós precisamos unir esforços. Vejo com bons olhos essa iniciativa para agilizar e fomentar o desenvolvimento econômico em cada um dos municípios. Iniciativas como essa encontrarão eco”, comentou o Secretário.

Agora as propostas da Câmara serão avaliadas pelo Governo do Estado. A ALESC também poderá apresentar projetos de lei para garantir a efetividade das medidas emergenciais e o auxílio aos setores que mais necessitam. “Não vamos superar a crise se não houver um planejamento competente”, declarou a Deputada Paulinha.

Vamos discutir, avaliar e propor medidas para amenizar os efeitos gerados pela pandemia às pequenas e micro empresas, bem como aos que atuam no mercado informal”, disse o Assessor da Presidência e Coordenador das Câmaras Técnicas da FECAM, Rodrigo Fachini.

 

 

Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar