Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6 Alto contraste 6

Câmara Técnica de Educação da FECAM discute desafios da formação continuada

Educação

09 de junho de 2021 11:49

Rodrigo Fachini, coordenador das Câmaras Técnicas da FECAM, conduziu o evento realizado na sede da AMOSC, em Chapecó Baixar Imagem

No primeiro encontro regional da recém lançada Câmara Técnica de Educação da FECAM, gestores municipais da área trataram dos desafios da formação continuada. Alexandre Santos, pesquisador do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), foi convidado para apresentar indicadores sobre o tema durante a reunião, que foi realizada em modelo híbrido – presencial e online – na manhã desta quarta-feira (09/06) na sede da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (AMOSC), em Chapecó.

De acordo com dados do INEP, cerca de 10% dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) acabam sendo empenhados com estudantes repetentes, ou seja, com trajetória e idade incorreta para o nível de ensino no qual estão inseridos. Além disso, 35% dos professores do país atuam com docência inadequada (aulas em áreas diferentes da sua especialidade) na educação inicial e um terço dos gestores escolares não possuem formação em liderança.

Durante sua participação, Alexandre ressaltou a necessidade de tratar a formação continuada como base de um projeto de desenvolvimento para o país e reverter os preocupantes índices apresentados acima. “É uma estratégia que busca desenvolver constantemente competências dos profissionais da educação para enfrentar os problemas cotidianos e definir soluções. É responsabilidade dos gestores públicos municipais, estaduais e federais desenvolver planos de formação continuada para aprimorar cada vez mais a qualidade da educação no Brasil”, afirmou o pesquisador do INEP.

O coordenador das Câmaras Técnicas da FECAM, Rodrigo Fachini, conduziu o evento e reafirmou os objetivos dos encontros. “Queremos aproveitar esse espaço para compartilhar informação, conhecimento e boas práticas. Temos certeza de que a troca de experiências sobre temas relevantes proporcionada por esta Câmara Técnica permitirá a estruturação de políticas públicas fortes para a educação, que deve ser sempre prioridade nos Municípios, Estados e Governo Federal”, disse o coordenador.

Também participou do evento o professor e coordenador do núcleo extensionista Rondon da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Alfredo Balduíno, para apresentação de programa com cursos de capacitação para os municípios catarinenses. Janice Merigo, assessora de Assistência Social da FECAM, tratou no final do evento a respeito da implementação das equipes multidisciplinares (assistentes sociais e psicólogos) na rede de ensino.

A partir de agora, a Câmara Técnica de Educação da FECAM pretende fazer uma pesquisa com os municípios para identificar dificuldades e poder discutir caminhos para superá-las. “Faremos um diagnóstico da atual situação da rede de ensino em Santa Catarina. Com ele poderemos produzir subsídios para os gestores escolares e formular estratégias conjuntas para trabalhar a formação continuada dos nossos profissionais”, afirmou Eliziane Vezintana, consultora de Educação da FECAM e integrante da Câmara Técnica.