• FECAM - Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina

Práticas integrativas e complementares em saúde no SUS fazem parte do COMAC-SC 2022

Práticas integrativas e complementares em saúde no SUS fazem parte do COMAC-SC 2022

Práticas integrativas e complementares em saúde no SUS fazem parte do COMAC-SC 2022 2047 1365 Fecam Portal

Evento ocorre entre os dias 9 e 11 de agosto e debate a Inovação, sustentabilidade e boas práticas na gestão municipal

Depois de dois anos, o COMAC-SC está de volta. O Congresso de Municípios, Associações e Consórcios de Santa Catarina, realizado pela FECAM – Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina – ocorre entre os dias 9 e 11 de agosto, no Hard Rock Live Florianópolis, em São José.

Neste ano, o tema do evento será Inovação, sustentabilidade e boas práticas na gestão municipal, promovendo um espaço para a conversa, vivências e apresentação de soluções que visam novos rumos para a eficiência e efetividade da gestão pública municipal. A palestra inaugural do COMAC-SC será realizada pelo professor e historiador Leandro Karnal.

PICS e telemedicina em pauta

Entre os diversos assuntos abordados pelo evento, também estão as Práticas integrativas e complementares em saúde no SUS (PICS). Ao longo dos três dias de evento, o COMAC-SC disponibilizará atendimentos individuais e coletivos e contará com mesas redondas para debater o assunto.

As PICS – Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – são tratamentos com recursos terapêuticos, voltados para a prevenção de doenças como hipertensão e depressão. Dependendo do caso, elas também podem ser usadas como tratamentos paliativos.

Atualmente o SUS oferece 29 procedimentos de PICS de forma integral e gratuita. Evidências científicas têm apontado os diversos benefícios proporcionados pelo tratamento integrado entre a medicina convencional e as práticas integrativas e complementares.

O número de profissionais capacitados e habilitados para oferecerem essas práticas também tem aumentado de forma significativa. É importante ressaltar que elas não substituem os tratamentos tradicionais, mas servem como um complemento.

Além disso, na quarta-feira (10 de agosto), será realizada uma plenária sobre o Observatório SUS de Florianópolis, projeto criado em abril de 2022 para fortalecer os princípios do Serviço Único de Saúde.

A iniciativa da organização é ser um espaço de diagnósticos para construir propostas nas resoluções das demandas presentes no SUS, que dificultam o acesso, a qualidade dos serviços e provocam demora nos atendimentos.

De acordo com Sisi Blind, diretora executiva da FECAM, o objetivo da parceria é “construir uma cooperação que tenha uma mão dupla das duas organizações em conjunto com o COSEMS – Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina – para que esse diagnóstico seja estendido pelos municípios de todo o Estado”.

A plenária também irá abordar as PICS e a telemedicina. Para saber mais sobre o COMAC-SC e conferir a programação na íntegra, acesse o site oficial do evento. A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas por meio do Sympla.

Texto por Branded Content ND

COMAC SAÚDE