• FECAM - Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina

Último dia do COSCIM encerra com palestra sobre improbidade administrativa

Último dia do COSCIM encerra com palestra sobre improbidade administrativa

Último dia do COSCIM encerra com palestra sobre improbidade administrativa 799 533 Fecam Portal

Após dois dias de palestras e discussões sobre as receitas dos municípios, o Congresso Catarinense de Secretários de Finanças, Contadores Públicos e Controladores Internos Municipais (COSCIM) chega ao fim nesta sexta-feira (21) em São José. A palestra com o desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Marcos Probst, tratou da improbidade administrativa e encerra o evento.

Inicialmente o desembargador ressaltou da importância em criar laços interfederativos para esclarecer as dúvidas dos municípios em prol do fortalecimento. E garantiu que sua palestra seria um momento de conversa entre os representantes para esclarecer dúvidas e apresentar a lei para o público alvo do congresso.

O desembargador fez um breve histórico da lei nº14.230 que foi publicada em outubro de 2021 e altera a lei nº 8.429, de 1992. Explica que ela não veio sozinha e sim, resultado de uma construção com legislações que tratam do assunto, entre elas a lei publicada em abril de 2018 nº13.655 que trata sobre “a segurança jurídica e eficiência na criação e na aplicação do direito público”

Sobre a nova lei, Marcos, destacou alguns dos principais pontos atualizados e evidenciou que a nova lei vem com o objetivo de “colocar nos trilhos as decisões e os excessos que estavam presentes na lei de 92”.

O desembargador, frisou que a nova lei de improbidade administrativa corrige os erros antigos. Na nova legislação somente os atos dolosos são punidos, aqueles em que “há a vontade livre e consciente de alcançar um resultado ilícito, dolo é o querer, é ação, não é negligência imperícia e imprudência”.

Ele explica que o objetivo da nova lei não é não reconhecer que há problemas, irregularidade ou indícios de fraudes, mas que “precisamos punir, mas dentro de uma racionalidade, dentro do devido processo legal”. É preciso apurar, se haver indício sólidos, serão usados todas as cautelares permitidas no direito. Ao final do evento, o desembargador agradeceu o convite e se colocou a disposição para dúvidas.

O prefeito de Orleans e presidente da Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina (FECAM), Jorge Luiz Koch, parabenizou o evento e reforçou a presença de representantes municipais em capacitações para melhor cada vez mais a gestão municipal.

A organização do evento avisa que os certificados de participação serão enviados via e-mail na segunda-feira junto com um formulário de participação a todos os inscritos no evento. As fotos do evento estão disponíveis no flickr da instituição e podem ser acessadas abaixo ou clicando aqui.